E seguiu-os o terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na sua testa, ou na sua mão, Também este beberá do vinho da ira de Deus, que se deitou, não misturado, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.    

Apocalipse 14:9-10 

Parece até meio fora de propósito, mas o interessante é que a marca da besta está diretamente ligada ao poder financeiro, ao “direito de ir e vir”, “à liberdade de todo o ser que trabalha de gerir seus próprios recursos”. Todavia, ledo engano, a proposta da besta é justamente o contrário! Onde se lê liberdade, há cerceamento dela, e onde se lê autogestão, controle por terceiros. Neste evento, que acontecerá breve, fica extremamente clara a coerência do apego aos bens distanciar o ser humano da vida eterna. Pois onde estiver nosso tesouro, aí estará nosso coração, e aquele que amar mais pai e mãe do que a Cristo não é digno dEle. Sim , sem titubear, e apesar da perseguição que possa existir, quem tiver os olhos espirituais, já tem o desapego como princípio, pois sabe que o que tem em mãos é para servir, e entre negar o Cristo e servi-lO, o serviço já foi realizado, agora é permanecer fiel. O resultado é a eternidade com Ele, apesar do “sofrimento momentâneo”.

Artigos Relacionados

O casamento de acordo com a bíblia, quarta-feira
1 Coríntios 7:10-11:10 Todavia, aos casados mando, não...
A importância do culto doméstico-quarta-feira
 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda...