E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz.    

Lucas 16:8 

Estudando atentamente a parábola do mordomo infiel, somos chamados à prudência de utilizarmos nossos bens, tempo, ideias e energia para sermos ousados em ganhar almas para o Reino do Senhor Jesus (Pv 9:9), sem esquecermos das doutrinas da salvação. Convido você a refletir neste dia sobre as atitudes que tem tomado com relação ao seu futuro com o Senhor (2 Co. 5:10). Temos o dever de realizar as obras da fé como bons despenseiros. Usemos as mídias, nossos dons, conhecimento secular e tudo o que temos recebido para levar cura, libertação e salvação aos que sofrem neste mundo de trevas. Chega de ficarmos dentro das igrejas lutando somente pelos nossos interesses, sejamos bons mordomos e cuidemos da riqueza que nosso Senhor nos deixou. Que o Espírito Santo nos mova da “zona de conforto”. Amém!

Artigos Relacionados

Exercitando o amor no casamento, quarta-feira
1 Samuel 1:5:5 Porém a Ana dava uma parte excelente; porque...
Deveres da família à luz da bíblia, sexta-feira
Mateus 21:28-30:28 Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e...