“Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela glória que eu tinha contigo antes que o mundo existisse”.  João 17:5

Toda vez que o historiador faz uma pesquisa para saber a origem de determinado acontecimento, ele pode entrar num caminho sem fim.

Afinal, o mundo é repleto de eventos que espacialmente e temporalmente podem estar distantes, porém são todos entrelaçados numa relação de precedência e sucessão. A quantidade de informação disponível é determinante para rastrearmos o “início” de algo. Dito isso, lançamos a indagação: “qual a origem de Jesus?” Num primeiro momento, pode parecer difícil, mas temos disponível, através da Bíblia, muitas informações que contribuem para respondermos essa pergunta. A singular e magnífica repercussão da presença de Jesus na terra é reveladora de Sua origem humana, mas também divina. Os versos lidos reforçam essa consideração ao indicar que a natureza divina de Jesus preexiste ao mundo. Pensar sobre origem de Jesus pode nos causar profunda admiração, mas também de e despertar para a grande responsabilidade embutida na afi rmação: “Eu sou seguidor de Cristo”.

Artigos Relacionados

A preexistência de Jesus, quarta-feira
“Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos, e viste...
A preexistência de Jesus, terça-feira
“Perguntavam-lhe então: Quem és tu? Respondeu-lhes Jesus: Exatamente o...