“Disseram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinquenta anos, e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou”. João 8:57,58


Ao descrever a Si mesmo certamente Jesus tinha como limitação o restrito conjunto semântico das palavras humanas.

E a melhor forma que encontrou para fazer isso foi pronunciar a curta e impetuosa frase: “Eu Sou”. Geralmente quando interrogado quem somos, respondemos com uma lista de características que envolve nome, endereço, filiação, grau de estudo, profissão, entre outras. Ao observar atentamente, a sensação que fi ca após essa resposta é de incompletude. Isso ocorre porque essencialmente somos mais que o conjunto de características que nos influenciam. Como seguidores de Cristo precisamos chegar a uma percepção profunda de quem realmente somos. Para isso, é importante exercitar os atributos ensinados por Jesus e fortalecer intensamente a parte em nós que é a imagem e semelhança de Deus.

Artigos Relacionados

O fruto do Espírito Santo, terça-feira
"fazendo tudo para preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz...
A preexistência de Jesus, domingo
“Agora, pois, glorifica-me tu, ó Pai, junto de ti mesmo, com aquela...