Meditação Pastoral

Como barro nas mãos do oleiro

Como o vaso que ele fazia de barro se quebrou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos seus olhos fazer” (Jeremias. 18:4).

O texto bíblico de Jeremias 18:1-6 é um dos mais sugestivos da Bíblia. O profeta desce à casa do oleiro para ver como este molda o barro informe e faz dele um vaso belo, útil e precioso. Esse importante relato nos ensina grandiosas lições espirituais.

 

 

O oleiro apanha o barro informe e lhe dá uma forma única e singular. Nós somos como o barro, sem vida e sem forma, Deus é o oleiro e ele tem poder sobre o barro e o molda segundo o seu querer. O barro é totalmente passivo nas mãos do oleiro, ele recebe a forma que o oleiro quer, ou seja, não há como o homem questionar a soberania e o poder de Deus. Pois “ai daquele que contende com o seu Criador! O caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? Ou a tua obra: Não tens mãos?" (Is 45:9). O oleiro é soberano em fazer do barro o que lhe apraz. O barro não pode rebelar-se contra o oleiro nem fazer sua própria vontade. Cabe-lhe sujeitar-se humildemente ao propósito do oleiro.

Foi Deus quem nos criou. Ele é quem nos molda segundo os propósitos soberanos da sua vontade. Deus não apenas nos criou, mas também está nos modelando e nos transformando na imagem de Cristo. Ele está trabalhando em nós e nos refinando até que a imagem de Cristo seja vista em nós.

Observe que o oleiro não jogou fora o vaso que estragou na sua mão. Ele fez dele outro vaso, conforme a sua vontade. Da mesma forma, Deus não joga fora o vaso que foi danificado. Ele não desiste de nós. Antes, nos dá uma segunda chance e nos oferece a oportunidade de recomeçar uma nova caminhada.

A glória do vaso não está em seu material. Ele é de barro, mas o que tem dentro deste vaso é que lhe dá beleza e valor. O apóstolo Paulo escreve: “Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós” (2Co 4.7).

Um vaso é sempre útil. Ele é moldado para ser usado com um propósito. Paulo diz que nós somos salvos para sermos vasos de honra (Rm9:21). E, como vasos de honra, devemos refletir a glória do nosso Deus.

Pastor Daniel Miranda Gomes

 

Artigos Relacionados

Cada Crente um Sacerdote
Cada Crente um Sacerdote “Mas vocês serão chamados sacerdotes do...
Cada um com seu fardo
Cada um com seu fardo “Porque cada um levará o seu próprio fardo.”...